Vereadores cobram soluções para as estradas, a saúde e o abuso dos postos de combustível em Propriá

04-06-2011 21:08

Na última quinta-feira (02), durante sessão plenária na Câmara Municipal de Propriá, o vereador Genival Moreira (PTC) solicitou, através de um Requerimento, que a Secretaria de Obras do município tome providências em relação às péssimas condições das estradas dos povoados. 

O parlamentar citou como exemplo a estrada que interliga os povoados Boa Esperança e São Miguel. Segundo ele, a via encontra-se intransitável e, devido às recentes chuvas, a situação tem se agravado. “Não há condições de escoar a safra dos produtores da região e até mesmo o transporte de animais e de pedestres está sendo realizado com extrema dificuldade.  É necessário algum tipo de intervenção o mais breve possível”, ressaltou Moreira.

O vereador Aelson Santos (PDT) parabenizou o colega parlamentar pela iniciativa, mas lembrou que será difícil resolver a problemática abordada. “Devido à falta de planejamento anterior a esse período chuvoso, dificilmente as estradas poderão ser consertadas agora”, alegou Aelson.

O vereador Jurandy Sandes (PDT) reforçou que a estrada a qual Moreira se referia é a mesma que o governador Marcelo Déda havia prometido asfaltar. “Até o momento as notícias são de que a estrada fora licitada e a terraplanagem está iniciando. Todavia devemos ficar atentos e continuar cobrando a efetividade dessa obra fundamental, para que seja concluída o quanto antes”, afirmou o vereador.

Saúde e transporte

A vereadora Joseane Alves (PP), a “Pel”, cobrou da Secretaria de Saúde mais atenção aos pacientes que necessitam de transporte para receber tratamentos fora dos municípios. Ela reforçou que os veículos utilizados estão em péssimas condições. “As pessoas viajam com desconforto, cheiro forte de óleo e combustível, o que aumenta o sofrimento delas”, falou.

Os parlamentares Jurandy Sandes e Lúcia de Vado (DEM) concordaram com Pel e afirmaram ter conhecimento da situação. Para eles, o caso é grave e carente de mais respeito e atenção por parte da administração do município, e cada cidadão merece um tratamento digno.

O vereador e presidente da Câmara, Paulo Campos (PT), reforçou que o município deve se esforçar mais para oferecer a essas pessoas que necessitam do transporte o mesmo conforto que recebem, por exemplo, os funcionários da Secretaria quando precisam ir a Aracaju.

Abuso

Na ocasião, Aelson Santos sugeriu também, através de um Requerimento, que o Ministério Público Municipal acompanhe e fiscalize os valores cobrados pelos Postos de Combustível da cidade. Segundo ele, coincidentemente os empreendimentos possuem os mesmos preços.

“Estamos acompanhando em todo o país a queda de preço nas distribuidoras. Em Aracaju já tem gasolina de até R$2,50 o litro, enquanto aqui em nosso município não foi reduzido nenhum valor nas últimas semanas. É por isso que vou pedir ao promotor João Rodrigues para abrir um procedimento com o objetivo de acompanhar o que, a meu ver, é um abuso”, manifestou-se Aelson.

O vereador Marcos Oliveira (PV) salientou a falta de adequação dos postos de combustível à questão ambiental. “Os nossos postos não atendem a algumas exigências ambientais e isso também deve ser visto no procedimento. Nosso meio ambiente deve ser respeitado, pois assim haverá mais bem estar da população”, defendeu.

Ele afirmou ainda que, da forma que os preços do combustível vêm sendo impostos, Propriá está praticamente se caracterizando como um cartel. “Isso deve ser acompanhado como solicita o vereador autor do Requerimento”, concluiu Marcos, apoiando o colega parlamentar.

Fonte: Ascom/CMPropriá - Em: 04/06/2011

Comente esta matéria | Clique aqui...

Voltar