Semarh promove Fórum Estadual de Educação Ambiental

08-06-2011 19:51

Fórum busca elaborar coletivamente o Programa Estadual de Educação Ambiental de Sergipe

Dentro da programação da Semana do Meio Ambiente foi realizado nesta quarta-feira, 8, no auditório da Codise, a primeira etapa do Fórum Estadual de Educação Ambiental realizada pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh). O fórum, que reúne integrantes dos Coletivos Educadores do Estado e ainda da Comissão Interinstitucional de Educação Ambiental de Sergipe(Ciease), visa discutir coletivamente caminhos para regulamentar a Lei 6.882 de 2010, que institui a Política Estadual de Educação Ambiental (Peea), e elaborar o Programa Estadual de Educação Ambiental.

Durante abertura do evento, o secretário Genival Nunes afirmou que não há nada melhor que construir Políticas Públicas com as digitais da população. “Atores sociais de diversificadas organizações e instituições e a população dos oitos territórios do Estado, elaboraram um valioso documento com o objetivo de promover ações de Educação Ambiental no Estado. Processo que busca do indivíduo ou da coletividade a construção de valores sociais, conhecimentos, habilidades, atitudes e competências voltadas para conservação e proteção do Meio Ambiente. A minuta entregue por esses formadores de opinião, foi aprovada pela Assembléia Legislativa e logo sancionada pelo governador Marcelo Déda, em abril de 2010”.

“Não cabe mais pedir a ninguém, em sã consciência de suas faculdades mentais, que tenha conscientização ambiental sobre isso ou aquilo. O homem não nasceu de um chip, não provém de um computador. É o planeta Terra e somente ele, até que se prove o contrário, o habitat natural do homem. Por que devastá-lo sem medidas? Por falta de conhecimento, de conscientização ambiental? São eles então analfabetos ambientais? É mais fácil acreditar na mula-sem-cabeça, estórias de carochinhas, do que existir um analfabeto ambiental nesse planeta. Falta-lhes educação, é no que creio. Vibrei com a aprovação da Política de Educação Ambiental quando sancionada pelo nosso governador”, declarou Genival Nunes.

Segundo explicou a técnica ambiental da Semarh, e coordenadora dos Coletivos Educadores do Estado, Elisabeth Azevedo de Oliveira, os Coletivos foram formados em todos os oitos territórios do Estado, sendo o do Semiárido, o mais completo entre os demais.

“São muitas as dificuldades de estruturação, mas são através dos desafios que se constroem as vitórias. Temos o Coletivo do Semi-árido como piloto para os demais territórios e confiança para prosseguir com a estruturação dos demais. Há muitos anos que o processo da construção para a criação da Política de Educação Ambiental se arrastava para efetivamente nascer. Mas, graças a compreensão da Casa das Leis e do governador do Estado, às forças dos Coletivos Educadores, junto ao da Ciease, resultou na vitória para o Estado e hoje temos a Peea criada. É a partir dela que Coletivos traçarão suas linhas de ações”, afirmou Elisabeth.

De acordo com o superintendente de Educação Ambiental da Semarh, Lício Valério, que durante o fórum proferiu palestra sobre ‘A Experiência do Processo de Elaboração da Política Estadual de Educação Ambiental’ e os ‘Novos Rumos da Educação Ambiental para Sergipe’, o fórum é uma oportunidade de promover a integração interinstitucional visando a consolidação das parcerias. “Além da regulamentação da Lei de Educação Ambiental da elaboração do seu Programa, o fórum permite a coletividade nas ações. Vem agregar e fortalecer ainda aos Coletivos Educadores, sendo eles, junto a Semarh, co-responsáveis na implementação da política nos territórios sergipanos”, explica Lício.

Representando a Secretaria de Educação do Estado (Seed), a professora Conceição Cruz falou da importância da Educação como instrumento de mudanças. “A educação tem transformado atitudes. E com relação ao Meio Ambiente, à Educação Ambiental, não será diferente. Por meio dela há compromissos a serem efetivados em prol do Meio Ambiente”, opina.

O Fórum prossegue nesta quinta-feira, 9, com formação de Grupo de Trabalho para consolidação de documentos.

Fonte: Agência/SE - Em: 08/06/2011

Voltar