Professores decidem manter a greve

01-06-2011 06:48

Os professores da rede estadual decidiram em assembleia realizada na manhã de ontem, 31, no Instituto Histórico e Geográfico a continuidade da greve iniciada no dia 23.  A categoria deliberou também uma semana com vários atos. Amanhã, às 14h no Instituto Histórico um estudo sobre o índice guia que trata da nova avaliação de desempenho dos professores da rede estadual.

Na quinta, 02, às 14h os professores realizam uma caminhada pelas ruas de Aracaju, a concentração será na Praça Fausto Cardoso. Na sexta, 03, às 15h nova assembleia da categoria no Instituto Histórico e Geográfico. Os professores reagiram com indignação a propaganda veiculada pelo governo. A categoria considera uma “propaganda enganosa”, pois o que foi veiculado na televisão é a proposta de reajuste do piso para todos e acusa o sindicato de não aceitá-la.

O que na verdade é proposto aos professores é a divisão da categoria quando apresenta índices diferentes entre o Nível I e os Níveis II a V e para estes últimos um parcelamento do reajuste e retroativo somente em 2012. Na propagada do rádio e televisão o que o governo não conta é que o reajuste é de forma parcelada, dividindo a categoria e isto os professores não aceitam. “Se a proposta do governo para os professores for a que está sendo veiuclada no rádio e televisão com 15,86% de reajuste para todos sem mexer na carreira defendo essa proposta em qualquer assembleia da categoria”, disse a presidenta do SINTESE, Ângela Maria de Melo.

A categoria reafirmou a proposta apresentada pelo governo que dispõe de: reajuste dos vencimentos em 15,86% de todos os níveis sem prejuízo para a carreira; pagamento do retroativo até dezembro de 2011; eliminação das inúmeras irregularidades encontradas pelo Sindicato em auditoria preliminar da folha de pagamentos, com a finalidade de redução de despesas; rediscussão da estruturação da Secretaria de Estado da Educação, com o mesmo fim do item anterior; revisão de procedimentos pela Secretaria de Estado da Educação, com o fim de ampliação da matrícula, notadamente do ensino médio, para o conseguinte aumento das receitas; encaminhar para Assembleia Legislativa a proposta do Projeto de Lei que dispões sobre a regulamentação da Gestão Democrática.

Voltar