PIRAMBELEZA: O portal do turismo em Pirambu

23-05-2011 00:42

O setor turístico de Pirambu nos últimos cinco anos tem crescido como “rabo-de-cavalo” (para baixo). Restaurante tem preenchido uma lacuna deixada pelo poder público municipal 

Ninguém pode negar a presença ou existência em nossa cidade um contingente de agentes e profissionais de turismo qualificados pelos diversos cursos preparatórios desenvolvidos ao longo dos anos. Da mesma forma que é inegável a participação do poder público, estadual e municipal, na promoção destes cursos, de curta e média duração, que proporcionou a formação deste quadro de pessoal, hoje na ociosidade pela incapacidade do mercado em absorvê-los, e principalmente pela falta de vontade política e planejamento de uma política de turismo para Pirambu.

O setor turístico de Pirambu nos últimos cinco anos tem crescido como “rabo-de-cavalo” (para baixo). Nem a prefeitura nem o governo do estado fazem os investimentos, promovem a divulgação deste destino, nem se empenham em construir de forma coletiva, participativa, uma política de turismo capaz de potencializar os atrativos naturais, os eventos (culturais, sociais, religiosos, enfim, a agenda local) dentro de um plano do tamanho das nossas necessidades e capacidades.

Para sermos justos, destacamos um empreendimento que tem sido uma verdadeira ilha na divulgação de Pirambu, e isso se justifica por dois aspectos: pelo compromisso e pela necessidade. Pelo compromisso com a cidade que escolheu para viver e desenvolver suas atividades de empresário-comercial e necessidade de levar a frente o estabelecimento que no setor de restaurante é a maior e maior referência no litoral Norte de Sergipe: Rui Bolivar, Joselita, proprietários do Restaurante Pirambeleza – o seu encontro com a natureza.

Tem sido o Pirambeleza o centro receptivo de turistas vindos dos mais diferentes e diversificados rincões de Sergipe e do Brasil. É lá que a variedade e diversidade de um cardápio regional, nacional e internacional, com opções de sabores e valores que contemplam as várias classes sociais, inclusive próprios para as baixas e altas temporadas. Sobre o Pirambeleza, fala se bem (muito) e mau (pouco), mas é o que ainda temos para se falar.

Mostrando-se preocupado com a sobrevivência so setor, que inclui todo o conjunto de rede hoteleira, de pousadas e restaurantes locais, Rui tem afirmado que a sua preocupação não tem sido com seu empreendimento, mas com de todos os seus colegas, e para isso tem se empenhado junto a Associação Brasileiras de Bares e Restaurantes – Abrasel, da qual é um de seus integrantes no estado, responsável pelo setor Norte em Sergipe., no sentido de reinserir Pirambu nos roteiros turísticos de Sergipe. Falta agora (e sempre) a administração municipal acordar e começar a pensar o turismo em Pirambu.

_______________________________________

Por Claudomir Tavares (42) – Professor concursado da rede pública municipal em Pirambu, estadual em Propriá e do Pré-Universitário (SEED). Licenciado em História, com aperfeiçoamento e especialização em Gestão de Recursos Hídricos (todos pela UFS), especialização em Metodologia do Ensino Superior (Faculdade São Luiz de França) e Mestrando em Gestão Ambiental (Universidad San Carlos).

Comente esta matéria | Clique aqui...

Voltar