“Hemodiálises de Propriá tem tratamento subumanos”, denuncia vereadora Pel

27-05-2011 00:14

Segundo ela, pacientes reclamam de péssimas condições do transportes 

A Sessão da Câmara de Vereadores de Propriá da noite de ontem, 26, foi marcada pelo levantamento de três problemas pela vereadora Joseane Alves da Silva, a Pel (PP), que proporcionaram debates acalorados como não se viam nas últimas reuniões daquele parlamento, o que motivou e estimulou a intervenção de vários colegas.

Pel denunciou a falta de estrutura para funcionamento do Conselho Tutelar Dr. Valmir de Freitas Dantas, da queima de urnas funerárias sobre os túmulos no Cemitério Municipal e do tratamento subumano dispensado aos pacientes de hemodiálises que são deslocado várias vezes por semana para o processo de filtragem do sangue.

Aparteadas pelos vereadores José Aelson Santos (PDT), Marcos Oliveira (PV), Lúcia de Vado (DEM), Genival Moreira e Rozélia da Ponte (PTC), a vereadora informou que os pacientes tem reclamado insistentemente da quebra do veículo (uma combi), do atraso do veículo e cheiro insuportável de gasolina, que tem levado alguns ao vômito.

Se não bastasse os traumas pelos quais passam os hemodiálises, ainda tem que se submeter a uma condição subumanas, viajando em um veículo duro, sem conformo que pelo menos possa aliviar a dor daqueles que sofrem a cada sessão de filtragem de seu sangue”, reclama a parlamentar do PP.

Por Claudomir Tavares | claudomir21@bol.com.br

Comente esta matéria | Clique aqui...

Voltar