Guarany venceu etapa local do Intermunicipal do III Intermunicipal SESI

28-05-2011 06:13

Torneio era considerada maior campeonato de futebol do mundo pelo número de clubes que incluiam todos os municípios de Sergipe

Por Claudomir Tavares

Dando sequencia a série de artigos iniciada em 07 de maio, quando publicamos neste portal o texto “Santos foi o primeiro campeão de futebol em Pirambu”, retornamos na manhã de hoje com um em que registra a participação de equipes locais no III Torneio Intermunicipal de Futebol do SESI (Serviço Social da Indústria), em que a instituição do “Sistema S” realizada em Sergipe aquele que pela quantidade de clubes, “era considerado oi maior campeonato de futebol do mundo”, segundo o então superintendente da instituição em Sergipe, Idalito Oliveira.

Realizado desde 1984, o Intermunicipal do SESI incluía pela primeira vez equipes de Pirambu, uma vez que, indisfarçadamente ligada ao então candidato a governador José Carlos Teixeira, apoiado pelo senador Albano Franco, presidente da CNI (Confederação Nacional da Indústria), o sistema pretendia contemplar todos os municípios de Sergipe e assim angariar dividendos políticos para o candidato da oposição. Em Pirambu acabou sendo coordenado por um petista que em dezembro passado (1995) havia fundado o PT e tinha como candidato a governador a socióloga Tânia Elias Magno da Silva.

A coordenação da etapa local foi confiada a nossa pessoal, que efetivou o credenciamento de clubes, atletas, tabela e encaminhou o regulamento e os elementos que viabilizasse sua realização. Guarany, Santos, Santa Cruz, Alagamar, Internacional disputaram o chaveamento do grupo em Pirambu, num sistema eliminatório em que os vencedores se enfrentaram na final. Guarany venceu ao Alagamar enquanto o Santos derrotava ao Santa Cruz, se enfrentando na grande final.

Fundado em 25 de maio de 1969 e a época dirigido pelo vereador Jairton Santos (PFL), o Guarany venceu ao seu arquirrival Santos, numa espécie de revanche do Campeonato de 1983. O bugre praiano possuía um elenco formado pelos atletas Tavinho, Vado Coca, Maré, Ary, Geniro, Baiá, Tota, Dura de Aurora, Antônio Carlos, Nado de Gago, Gildinho, entre outros. A época as duas equipes proporcionavam agradáveis tardes de futebol na Praça de Esportes Octávio Bispo, desativada no final da primeira década deste século para dar local a Praça de Eventos.

O campeão juntava-se a outros vencedores em municípios vizinhos, na etapa Vale do Cotinguida, que incluíam clubes de Japaratuba, Camópolis, General Maynard, entre outros, não reservando uma melhor sorte ao representante de Pirambu, que não avançada a segunda fase do maior campeonato de futebol do mundo. Mas independentemente dos resultados, ficavam os saldos, os “loros” para nosso futebol, em que cada clube era premiado com uniformes completos (camisa, shorts, meiões e chuteiras) e sua torcida com camisas promocionais da competição.

Fundada em 1988, e dirigida pelo desportista Roberto José de Carvalho Sobrinho, reconheceu a etapa local do III e IV Intermunicipal do SESI (vencido pelo “Palmeiras” do senhor João Belo Torres, objeto do próximo texto), como sendo o 2º e 3º equivalente ao Campeonato Municipal de Futebol, incluindo seus vencedores na galeria de campeões, juntando-se ao Santos, vencedor da edição 2003, quando este fora realizado pela primeira vez. Estava iniciada uma série de competições municipais que se repetiam ininterruptamente pelos próximos quatro anos, e que até 1995, contabilizou sete edições.

_______________________________________

Por Claudomir Tavares (42) – Professor concursado da rede pública municipal em Pirambu, estadual em Propriá e do Pré-Universitário (SEED). Licenciado em História, com aperfeiçoamento e especialização em Gestão de Recursos Hídricos (todos pela UFS), especialização em Metodologia do Ensino Superior (Faculdade São Luiz de França) e Mestrando em Gestão Ambiental (Universidad San Carlos). Críticas e sugestões são valiosas: claudomir21@bol.com.br (79) 9917.0510!

Comente esta matéria | Clique aqui...

Voltar