Governador Déda abandona praças de esportes em Propriá

25-05-2011 07:40

A resposta tem sido dada nas urnas como a humilhante derrota sofrida em 2010

Que o governador Marcelo Déda (PT) tem se revelado uma figura non grata para o esporte sergipano não é nenhuma surpresa, nenhuma novidade, diante de provas dadas de desapego a este segmento. Exemplo disso tem sido o abandono a própria sorte das praças públicas do município de Propriá.

Localizado a margem da BR 101, em seu km 2, estão o prédio construído para dar lugar ao Terminal Rodoviário, o Estádio Governador João Alves Filho e o Ginásio de Esportes Governador Antônio Carlos Valadares. Alí, resta apenas o uso do prédio da rodoviária, onde funciona o Ciretran Dr. Joel Fontes Costa, pertencente ao Detran.

O que era para se constituir em zona de expansão e desenvolvimento de Propriá, fez crescer apenas um grande contingente populacional, conhecido como invasões do Campo João Alves e do Ciretran, onde o poder público tem sido tímido ou omisso em suas ações, tamanha a reclamação de seus moradores por melhoramentos.

A alegação do poder público municipal é que tem restrições de imprimir ações, intervenções através dos vários serviços da municipalidade, em função da condição irregular daqueles núcleos populacionais, mas dentro das possibilidades e das competências permitidas, tem marcado presença, ainda que de forma limitada.

Construído no governo de Antônio Carlos Valadares (1987/90), o ginásio de esportes que leva seu nome foi um exemplo de obra que nasceu para não funcionar (aliás, as coisas em Propriá depois de inauguradas sofrem deste problema), estando sendo consumido pela ação do tempo. Precisa urgentemente de uma reforma e recuperação.

Preocupado com a situação das praças de esportes em Propriá, denunciadas há mais de um ano através deste portal, a Câmara Municipal aprovou recentemente requerimento de autoria do vereador Jurandy de Figueiredo Sandes (PDT) convocando o secretário de estado de Esportes e Lazer, Maurício Pimentel para fazer os esclarecimentos.

Sempre solícito, muito educado, cordado, Maurício respondeu através de nosso twitter (https://twitter.com/Claudomir21) que estava a disposição dos vereadores de Propriá, bastando que estes agendem antecipadamente uma data que ele teria a honra de falar aos parlamentares. Falta agora um contato da Câmara para que Pimentel venha a cidade.

Mas a situação de abandono de praças de esportes parece estar distante de ser solicitada. Provocado pela derrota eleitoral sofrida na última eleição, quando perdeu para João Alves Filho, Marcelo Déda não estaria disposto a recuperar nem o Ginásio Valadares, nem o estádio João Alves Filho, outro elefante branco que agoniza em Propriá.

Enquanto isso, temos que testemunhar a depredação da quadra poliesportiva construída no interior do Colégio Estadual Joana de Freitas Barbosa (Polivalente), que em menos de um ano está praticamente destruída, carecendo de atenção especial para que seu destino não seja o mesmo do Valadares, do João Alves Filho e de outros tantos.

Por Claudomir Tavares | claudomir21@bol.com.br

Comente esta matéria | Clique aqui...

Voltar