FIQUE DE OLHO: Fernandinho Britto é a bola da vez

24-04-2011 16:00

Nada de imoral nesta pretensão, mas o prefeito poderia ter poupado Américo de tamanho constrangimento

Por Claudomir Tavares

Quando ao final de 2010 o prefeito Paulo Britto (PT) anunciou aos seus subalternos que seu candidato a prefeito seria o vice-prefeito José Américo (PSC), dava uma prova de companheirismo, retribuindo a relação biunívoca do seu parceiro da administração, momentaneamente afastados em função das decisões políticas da eleição que todos acabavam de protagonizar, ainda que mantivessem no período uma relação respeitosa.

Paulo Britto não devia obrigar-se a assumir de público tamanho compromisso, mas ao fazê-lo demonstrava para os analistas que interpretaram sob outra ótica aquela atitude como uma forma de atenuar a ascensão do vice-prefeito, que obteve a maior vitória política na eleição para deputado federal, quando alcançou uma honrosa terceira suplência, que poderá levá-lo a Câmara Federal na segunda parte do mandato.

Os mais céticos interpretavam o gesto de Paulo Britto como uma forma de fritar o vice, que se completou ao passar o comando da prefeitura em períodos intercalados nos meses de dezembro, fevereiro/março, sem nunca lhe dar autonomia para gerenciar o município, uma vez que as decisões careciam de uma autorização (“cumpra-se?”) do titular ou de secretários previamente autorizados para fazê-lo.

Em recente reunião realizada quando do seu retorno a titularidade do cargo, Paulo reafirmou seu desejo de fazer o sucessor, mas em nenhum momento reafirmou que este seria seu vice-prefeito. “Ele se quer olhou para Américo, que já tem certeza, aliás, nunca teve dúvidas de que não seria o candidato do prefeito”, testemunhou um influente integrante do grupo liderado por Paulo Britto.

Quando 2012 chegar, Paulo Britto tentará apaziguar os acintes ou pretensões dos aliados, propondo uma candidatura honrosa para Renatinho, que disputando uma vaga na Câmara Municipal, seria o mais votado da história política de Propriá, elegendo uma bancada sob sua liderança. Vaidoso, Renatinho já anunciou que sua candidatura a prefeitura de Propriá em 2012 é uma decisão irreversível.

A Américo, Paulo Britto argumentaria que este teria a chance real de assumir um mandato de deputado federal com eleição de parlamentares como Rogério Carvalho (Aracaju), Pastor Heleno (Canindé de São Francisco), Valadares Filho (Capela) e suplentes como Sérgio Reis (Lagarto) e Iran Barbosa (Aracaju) imediatamente posicionados a sua frente aos cargos de prefeito ou vice-prefeitos em 2012.

A defesa do nome de Fernandinho Britto, seguindo a estratégia arquitetada por Paulo Britto, não seria feita diretamente por ele, mas por um aliado escalado nas hastes do clã dos Brittos, encampada pelo prefeito que diria ser uma forma de prestigiar o parlamento municipal, antes de ser uma escolha do lado esquerdo do peito. Aconchegados em volumosos e robustos cargos, quem teria voz para contestar os “argumentos”?

Aliados e simpatizantes do vice-prefeito José Américo não vê imoralidade em Paulo Britto querer prosseguir com a dinastia no comando da família: uma compreensão se vista sob o aspecto humano e dos projetos de hereditariedade, mas que este gesto deveria preservar uma liderança que busca um lugar ao sol e que tem dado provas inequívocas de fidelidade e que com legitimidade pleiteará a indicação.

Quem é Fernandinho Britto

João Fernands de Britto "nasceu em 19/06/1974 em Aracaju-se, filho de João Fernandes de Freitas Britto(Nandinho Britto), bancário aposentado e D. Terezinha Britto  (dona de casa). Estudou no colégio N. S. Auxiliadora em Propriá-SE e terminando seu primeiro grau, em 1991, conclui o Curso Técnico em Agropecuária pela Escola Agrotécnica Federal de São Cristóvão, em 1996 e termina o curso de nível superior formando-se em bacharel em processamento de dados pela Universidade Tiradentes.

Iniciou sua militância política na cidade de Propriá, coordenando as campanhas políticas de Renatinho em 1990, 1992, 1994 e 1996.Em 2000 é eleito vereador com 442 votos, sendo reeleito em 2004 com 623 votos. Em 2008 obtém a maior votação da história do município de Propriá, 907 votos, ultrapassando o seu tio ex- vereador Márcio Britto até então o vereador mais votado da história. É funcionário concursado da cia de saneamento de Sergipe – Deso- casado com Patrícia Britto desde outubro de 2000, pai de duas filhas: Catarina e Izadora.

Amante do esporte em especial o futebol é flamenguista e torcedor fanático do Esporte Clube Propriá. Foi presidente do poder legislativo por dois mandatos consecutivos de 2005 a 2008, secretário de planejamento de janeiro de 2009 a março de 2010, desde setembro de 2010 é Secretário Municipal de Saúde." (Fonte: Câmara Municipal de Propriá).

Luciano Nascimento

O ex-deputado e ex-prefeito Luciano Nascimeno, presidente municipal do DEM anunciou em entrevista ao semanário Cinform que não será candidato a prefeito de Propriá em 2012. Luciano, hoje com aposentadoria de deputado estadual, estaria se preparando para retornar ao Palácio Governador João Alves Filho em 2014 e quem sabe calçado em um mandato estadual, retornar a prefeitura em 2016. Tem fundamento!

Vereadores reeleitos

Um importante analista político de Propriá fez uma análise curiosa e afirmou que entre os atuais parlamentares, apenas Fernandinho Britto e Paulinho Campos (PT) teriam reeleição assegurada para permanecer na Câmara. Os demais dependeriam dos acordos costurados, das estratégias eleitorais montadas ou do volume financeiro disponível para investir em suas campanhas eleitorais. Faz sentido!

Dificuldades

O analista político disse que, entre as três vereadoras, Rozélia da Ponte (PTC) depende dos investimentos que fizer e que Lúcia de Vado (DEM) e Pel (PP) estão reféns das coligações que conseguirem estabelecer, podendo surpreender nas decisões dos apoios para a prefeitura, pois elas irão priorizar suas reeleições. Com isso, o analista não descarta que uma delas ou ambas se aliem ao grupo liderado por Paulo Britto. Será?

Dia João Fernandes de Britto

O vereador Jurandy Sandes (PDT) tem sido uma dos mais preparados parlamentares de Propriá, isso em função de seus mandatos, de sua qualificada intervenção e de seus argumentos quando faz intervenção naquela casa de leis. Ao sugerir na última terça-feira, 19, a criação do Dia João Fernandes de Britto (Dr. Brittinho), o brilhante parlamentar extrapolou, exacerbou em suas prerrogativas.

PCB em Malhada dos Bois

Um grupo de jovens marxistas e sem filiação partidária manifestaram recentemente o interesse em fundar o Partido Comunista Brasileiro (PCB) no município de Malhada dos Bois. Os encaminhamentos estão adiantados e até o mês de maio é possível que o Partidão esteja instalado na cidade que nos últimos anos tem se caracterizado pela presença de grupos cuja sintonia com a sociedade inexiste.

PCB em Propriá

Já na cidade de Propriá a possibilidade de se reconstruir o PCB é praticamente zero, pelo menos no que diz respeito para disputar a eleição 2012. É que dentro da política de alianças aprovadas no XIV Congresso Nacional realizado em 2009, os atuais grupos políticos estão fora do arco de alianças eleitorais, logo, só sendo permitido ao PCB sair com chapa própria de prefeito, vice-prefeito e vereadores, não havendo quadros para tal.

Dr. Paulo César é um balão de ensaio

O ex-vereador e ex-vice-prefeito cassado de Propriá, o médico Paulo César (sem partido) tem se reunido com frequencia junto a um grupo de pretensos pré-candidatos a vereadores, anunciando que será candidato a prefeito em 2012. Ninguém em sã consciência acredita que este projeto vingue, preferindo sugerir que a movimentação objetiva lhe fortalecer para disputar uma vaga de vice-prefeito ou de vereador. É!

Patrício Lessa

Dois locutores das rádios FM’s de Propriá estão dispostos a ampliar as frentes de atuação, estendendo seus raios de ação das emissoras de rádio, onde atuam, para a Câmara de Vereadores em 2012. Um deles é o Patrício Lessa, dono da maior audiência no comando de dois programas da Ilha FM. Na cidade é dado como certa sua chance de vitória eleitoral e seu “passe” (filiação) é disputado pelo PMDB, PDT e PT.

Tony Moreno

Outro nome que tem crescido bastante no conceito popular é Tony Moreno, apresentador do programa Comunidade nos Esportes e de programas musicais na Propriá FM. Dono de um carisma insofismável, ele confirmou sua intenção de disputar uma vaga na Câmara Municipal em 2012, devendo estudar as possibilidades e viabilidades. Filiado ao Partido Verde, ele disse que não sabe se permanece na sigla.

A espera de Bera

Já há uma definição entre as lideranças políticas de Propriá quanto ao nome que deverá assumir a direção do Colégio Estadual Joana de Freitas Barbosa, a maior e mais representativa do Baixo São Francisco. O professor Robério da Silva, da cadeira de Química da instituição já teve seu nome aprovado, mas depende da assinatura da portaria que lhe legitime como novo diretor. “Só assumo com a portaria”, disse Bera.

SOS Brejo do Cajueiro

O povoado Brejo do Cajueiro tem sido relegado ao Plano Z pela atual administração municipal de Propriá. Para se chegar aquela comunidade sentido São Miguel, via Coité, é uma verdadeira “via crucis”. Fica um apelo ao prefeito Paulo Britto (PT) para que faça uma visita ao Brejo para ouvir as incontáveis e inumeráveis reivindicações daquele povo que clama apenas por algo inalienável: cidadania!

Promoção pessoal

Longe da intenção de condenar e desarticular o pleito legítimo do senhor Givaldo dos Santos, o Gica de São Miguel, o suplente de vereador pelo Partido Verde, tem demonstrado a intenção de voltar a ter acento na Câmara de Vereadores. Seu nome está estampado em casas comerciais e na sede da Associação de Desenvolvimento Comunitário de São Miguel e Coité. Nessa, Gica deveria ter mais cautela! É sim!

Madames e professores

A sociedade propriaense precisa abrir os olhos para algumas figuras ditas com poderes mediúnicos dados por Deus (sic) e que sejam através de consultas espirituais (valores de R$ 50,00) ou de programas de rádio, tem oferecido curas milagrosas para as dores da alma. O pior é que, desesperadas, as pessoas têm acreditado nestes falsos profetas e se endividando para honrar os nomes, sob pena dos nomes “descerem as cachoeiras”. Aff!

Cadê o Encontro Cultural de Propriá?

Em 2009 o prefeito Paulo Britto não realizou o Encontro Cultural de Propriá argumentando que faria o desmembramento da Festa do Bom Jesus dos Navegantes, criando assim uma nova data no Calendário Cultural do Município. Só em outubro daquele ano o secretário Martinho José anunciou que o prefeito iria retornar o Encontro em 2010. Aguardamos e... nada!

Centenário do Dr. Brittinho

Questionado sobre os motivos da não realização do Encontro Cultural, criado pela ex-presidente do CSU, Maria das Graças do Nascimento, “Dona” Menininha, e até 2008 realizadas 25 edições, o prefeito justificou que foi “por absoluta falta de recursos” e que o realizaria em setembro, se a legislação eleitoral o permitisse, celebrando o centenário de nascimento de seu pai, o Coronel João Fernandes de Britto. Mais uma vez, ... nada!

Praça de Eventos

Pelo terceiro ano consecutivo o prefeito deixou de realizar o Encontro Cultural e o argumento para retirá-lo da Festa do Bom Jesus é que este aconteceria em abril, juntamente com a inauguração da Praça de Eventos Totozão. A praça não foi inaugurada, o encontro não foi realizado e Propriá tem uma política cultural que “cresce como rabo-de-cavalo”, sem que uma ação na área tenha sido realizada em três anos.

O maior prefeito dos últimos 50 anos

Líder do prefeito na Câmara Municipal e um dos mais críticos de sua administração (“os amigos são aqueles que dizem a verdade”, diz ele), José Aelson Santos, ex-presidente da casa (2009/2010) afirmou que “Paulo Britto é o melhor prefeito dos últimos 50 anos, prova disso é o volume incomparável de obas em toda a cidade, em todas as áreas”, compara. Mas precisa se fazer presente, “não somente através de realizações”, avalia.

O chefe da aldeia precisa residir entre os índios

Amigo de Paulo Britto, o padre Isaías Carmo Nascimento tentou sem sucesso uma audiência com o prefeito para discutir questões relacionadas as questões sociais da cidade. “Ninguém ousaria acusar o prefeito de desonesto, de sem ética, qualidades que lhes sobram, mas é inadmissível que um chefe de uma aldeia não resida junto aos seus índios”, lamenta o líder da Cáritas Diocesana de Propriá.

Sete anos no ar

Lançado em 24 de abril de 2004 (a fase experimental de de 24 de abril a 1º de maio), o portal http://www.tribunadapraia.com.br está completando sete anos na internet de ininterrupta trajetória de levar notícias, informações, conhecimentos aos nossos leitores. Em Propriá, são 480 acessos em média diariamente, o que nos aproxima cada vez mais com este povo que nos dá a honra da audiência. Os parabéns então, são para nossos leitores no Baixo São Francisco.

______________________________

Críticas e sugestões são valiosas / claudomir21@bol.com.br

Voltar