CRÔNICA: Valores universais na berlinda

07-09-2009 09:25

Cuidado para não confundir o Brasil com os maus brasileiros

Escrito por Luiz Marins

Chegamos em setembro e com ele a Semana da Pátria. Abrimos os jornais, lemos as revistas, assistimos televisão e vemos um País violento, corrupto, cheio de mazelas e problemas que parecem ser maior que o próprio Brasil. O que fazer? Como comemorar? Será que temos o que comemorar? Será que não somos ingênuos demais, comemorando um País de corruptos, de injustiças, onde o erro nunca é punido e os espertos sempre levam a melhor?
 

Nesta Semana da Pátria, gostaria de pedir a você, leitor desta mensagem, que faça um redobrado esforço para não confundir o Brasil com alguns maus brasileiros que, impunemente, mancham a nossa nacionalidade e nos fazem ter momentos de desesperança. Temos que comemorar a Pátria, o Brasil, a Nação, o Povo. Temos que comemorar o que seja permanente e não o transitório. Os indivíduos passam. A Nação fica. Os governos passam. O Brasil continua. Não podemos confundir o Brasil - permanente e definitivo, com pessoas - transitórias. Sei que não é fácil. Mas é exatamente por isso que existe a Semana da Pátria. Para que cada pessoa pense maior, nas nossas vantagens comparativas, nas coisas que ainda conseguimos preservar, física e moralmente falando.
 

Confundir o Brasil com alguns maus brasileiros, nos fará chegar à absurda conclusão de que somos todos ladrões, corruptos, preguiçosos, amorais. E você sabe e eu sei que isso não é verdade. A enorme maioria de todos nós acorda cedo, trabalha duro, ganha menos do que gostaria, luta para manter a família unida, ajuda os mais necessitados e faz de tudo para manter o emprego.
 

A grande verdade é que precisamos acordar para a realidade de que somos a maioria. A maioria honesta, a maioria que tem vergonha na cara e que procura fazer o bem, o certo e ainda por cima amar a Deus. Esse é o Brasil. Não caia na armadilha de confundir a nossa maioria com a minoria dos sem alma, sem caráter, sem família, sem moral. É preciso compreender que os traficantes, os assassinos, os ladrões, os corruptos, os devassos, são a minoria. Eles são a minoria e precisamos acreditar nisso. Nós somos a maioria e nunca podemos nos esquecer dessa verdade.
 

Comemorar a Semana da Pátria é, pois, pensar e agir para que os valores da maioria prevaleçam sobre os da minoria. É dar exemplos concretos de honestidade, lealdade e retidão de caráter - todos os dias, sempre.
 

Comemore o Brasil. Comemore a maioria que faz o Brasil ser melhor todos os dias. Pense nisso. Sucesso!

Texto apresentado pela turma do 3º "B" do Colégio Estadual José Amaral Lemos durante a Semana Cívica - coordenação: Profº Edijânio.

Voltar