Baixo São Francisco discute prioridades na Conferência do PPA Participativo

08-06-2011 19:48

A metodologia da conferência levou em conta três eixos temáticos: desenvolvimento social e afirmação da cidadania; infraestrutura produtiva e logística; e desenvolvimento econômico

Com o objetivo de subsidiar a elaboração do Plano Plurianual 2012-2015, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplag), realizou a Conferência do PPA Participativo no território do Baixo São Francisco, em Neópolis, durante esta terça-feira, 6.

“O momento é de consolidar, avaliar e opinar. Todas as secretarias, por meio dos seus técnicos estão presentes para responder e ajudar a esclarecer as demandas locais, estamos aqui mais uma vez aberto ao diálogo para a construção do PPA 2012-2015”, disse Ana Cristina Prado, secretária adjunta de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão.

O prefeito de Neópolis, Marcelo Guedes Souza parabenizou a iniciativa do Governo de Sergipe e reforçou o compromisso de ajudar a consolidar o plano de desenvolvimento do Estado. “Somos pertencentes do município, do território, ninguém melhor que nós para saber nossas prioridades e colocá-las para o Governo, esse dia é muito produtivo”, enfatizou o prefeito.

Para o delegado Petrônio da Silva, do município de Pacatuba, a conferência é um ato de democracia. “Me sinto seguro porque a política agora atende a democracia, a sociedade civil participa, dá opinião, questiona, é ouvida. Muitas coisas já saíram do papel desde as conferência de 2007, hoje estamos aqui para contribuir e cobrar que venha mais desenvolvimento para nosso território”, disse Petrônio.

Pela apresentação do Superintendente de Monitoramento e Avaliação de Políticas Públicas, Marcel Resende, os delegados já puderam ver os resultados das conferências anteriores com a apresentação dos investimentos do Governo do Estado no Baixo São Francisco. “São obras estruturantes em todos os municípios de Sergipe, cada município tem obras que mudam a vida dos cidadãos”, disse Marcel.

São obras como construção de Clinicas de Saúde da Família, construção de delegacias, construção de casas, aquisição de ambulâncias, entrega de tratores e implementos agrícolas, instalação de energia em povoados, pavimentação, aquisição de transporte escolar, implantação e pavimentação de rodovias, reforma de matadouro, entreposto de pesca, implantação de Centro Educacional Profissional, que estão em concluídas ou em fase de conclusão por todo território.

“Ver os resultados, é o mais satisfatório, lógico que sempre existem demandas, mas essa transparência de mostrar o que foi feito, a interação com a comunidade é fundamental”, acrescentou o delegado Magno de Oliveira Barros de Brejo Grande.

A metodologia da conferência levou em conta três eixos temáticos: desenvolvimento social e afirmação da cidadania; infraestrutura produtiva e logística; desenvolvimento econômico. “O diálogo em cada sala é fundamental para construção coletiva de subsídios para a elaboração do PPA. O diálogo nos permite não só ouvir, mas aprender com as peculiaridades de cada território o que gera desenvolvimento e renda para a população”, explicou Fernanda Lopez Cruz, diretora de Planejamento Participativo da Seplag.

Segundo o Capitão da Policia Militar, Alcântara Junior, que está participando das salas de discussões, o papel das secretarias é dar o parecer técnico a cada demanda levantada e questionada. “Nosso papel é mostrar detalhes técnicos para que o pessoal entenda como é feito nosso trabalho. Nessas conferências constatamos que a demanda levantada pela Secretaria de Segurança Pública é ratificado pela sociedade, essa resposta é muito válida para nossos trabalhos”, pontuou Alcântara.

O próximo território que vai receber a Conferência do PPA Participativo é o Centro Sul Sergipano, no município de Lagarto, no dia 9 de junho.

PPA Participativo

O Plano Plurianual (PPA) é um instrumento de planejamento de médio prazo que define as diretrizes, objetivos e metas da administração pública para um período de quatro anos iniciando no segundo ano de governo e terminando no primeiro ano do governo seguinte.

O Plano Plurianual Participativo (PPA-P) é uma estratégia utilizada pelo governo para apresentar à sociedade suas diretrizes estratégicas e ouvir o que a sociedade tem a dizer, quais são as suas necessidades, seus problemas, suas prioridades e suas sugestões. O PPA-P subsidiará a elaboração do Plano Plurianual (PPA) que será entregue no dia 30 de setembro.

Fonte: Agência/SE - Em: 07/06/2011

Voltar