Aelson deixa a liderança do prefeito na Câmara

03-06-2011 19:25

O vereador José Aelson dos Santos (PDT) entregou uma carta de renúncia à liderança do prefeito de Propriá, Paulo Britto (PT), na Câmara Municipal. Na carta, o parlamentar justifica “desdobramentos recentes decorrentes de uma reunião ocorrida em Aracaju; da falta de prestígio que entendo sofrer e da desatenção no trato de alguns assuntos levados ao vosso conhecimento.”

“Não posso, nem devo, contribuir de nenhuma maneira para gerar desagregação e desassossego na administração municipal e, muito menos, junto a meus colegas na Câmara Municipal. Com minha renúncia, pretendo oferecer às forças políticas do Município a oportunidade de apaziguar os ânimos, garantir ao cidadão propriaense a recuperação de sua auto-estima. Quanto a mim, deixo a liderança e me incorporo às fileiras da cidadania, como um humilde e atuante vereador”, alega, em sua carta, Aelson Santos.

O parlamentar, que presidiu a Câmara no biênio 2009-2010, estava na liderança do prefeito no início desse ano. Segundo Aelson, com o “propósito de colaborar para reverter e superar a ‘imagem desgastada’ que se abate sobre a vossa administração”.


CONFIRA ABAIXO A CARTA NA ÍNTEGRA 

Propriá(SE), 02 de Junho de 2011.

Ao Exmº. Sr.

Dr. PAULO ROBERTO AYRES DE FREITAS BRITTO

MD. Prefeito do Município de Propriá

Senhor Prefeito,

Ao longo do exercício da vereança iniciado em janeiro de 2009 fui distinguido por muito bem servir ao Município de Propriá e sua população. Durante esse período legislativo recebi apoio, consideração e a confiança dos meus nobres e ilustres “pares”, bem como dos eleitores desse Município que, no pleito eleitoral de 2008, sufragou meu nome para Vereador, levando-me a ser um dos mais bem votados vereadores do Município de Propriá, o que me encorajou a pleitear a Presidência da Casa Legislativa, cuja Presidência a exerci com altivez e independência até o dia 31/12/2010.

A convite de Vossa Excelência e, embora sabendo dos eventuais desgastes que iria sofrer, bem como das dificuldades que iria enfrentar, assumi na Câmara a Liderança do Governo Municipal com o propósito de colaborar para reverter e superar a “imagem desgastada” que se abate sobre a vossa administração. Considerei desde o início que só poderia desempenhar a função de “Líder do Prefeito” se pudesse construir um possível consenso sobre a melhor maneira de vencer os atuais impasses.

Dediquei-me, nos últimos dias, a realizar consultas junto a líderes partidários e comunitários dos mais variados matizes. Busquei a interlocução com figuras representativas do vosso governo e da sociedade. Os contatos apenas tornaram mais claras para mim as dificuldades de garantir a tão necessária defesa de governabilidade e do vosso mandato frente o Executivo Municipal de Propriá.

Contudo, recebi manifestações de apoio e solidariedade de alguns poucos secretários, significativos parlamentares, amigos, familiares e de pequena parte da população. Por essa razão, adiei por alguns dias o anúncio da decisão que já havia tomado. Diante dos desdobramentos recentes decorrentes de uma reunião ocorrida em Aracaju; da falta de prestígio que entendo sofrer e da desatenção no trato de alguns assuntos levados ao vosso conhecimento, cheguei a uma conclusão definitiva: ABDICAR A LIDERANÇA.

Assim, por intermédio do presente expediente, atrevo-me em comunicar ao ilustre Chefe do Executivo do Município de Propriá, a minha RENÚNCIA AO CARGO DE LÍDER DO PREFEITO. Permanecer no cargo, nas circunstâncias que as tenho como excepcionais, exigiria a criação de condições também excepcionais.

Não posso, nem devo, contribuir de nenhuma maneira para gerar desagregação e desassossego na administração municipal e, muito menos, junto a meus colegas na Câmara Municipal.

Com minha renúncia, pretendo oferecer às forças políticas do Município a oportunidade de apaziguar os ânimos, garantir ao cidadão propriaense a recuperação de sua auto-estima. Quanto a mim, deixo a liderança e me incorporo às fileiras da cidadania, como um humilde e atuante Vereador.

Que Deus ilumine nossas decisões e nossos atos.

Atenciosamente,

JOSÉ AELSON DOS SANTOS

Vereador

Fonte: Ascom/CMPropriá

Comente esta matéria | Clique aqui...

Voltar