A TRAJETÓRIA DE CLAUDOMIR TAVARES


A trajetória em construçao de quem acredita que "vive quem eternamente": jamais baixou a guarda, mantendo empunhada a bandeira da resistencia

Professor Claudomir Tavares da Silva

1. Claudomir Tavares da Silva nasceu no dia 28 de julho de 1968, no povoado Canal São Sebastião, em Barra dos Coqueiros. Filho de Francisco Pereira da Silva e de Edimê Tavares da Silva (in memoriam), camponeses-pescadores, reside em Pirambu desde julho de 1980, há quase 34 anos. Iniciou seus estudos no ano de 1977 na Escola Municipal Leandro Maciel, no povoado onde nasceu, ficando ali até 1979, de onde saiu para estudar a 4ª série do antigo primário na Escola Rural do povoado Flecheiras, em Santo Amaro das Brotas em 1980.

2. A partir de 1981 inicia a segunda fase do 1º Grau em Pirambu, onde em 1984 faz parte da primeira turma a concluir a 8ª série na Escola de 1º Grau José Amaral Lemos, a mesma em que retornava em 1988 na condição de professor, aprovado que foi em concurso público.

3. Foi ali onde teve início sua incipiente militancia política e as atividades jornalísticas, ao fazer protagonizar o surgimento do embrião do primeiro grêmio e o alvorecer do movimento estudantil em Pirambu. Nascia, portanto, a partir de sua iniciativa em 23 de agosto de 1983, o jornal “O Clarim”, o mesmo que se transformaria em “Jornal de Pirambu” (1984), em “O Atlântico” (1987), em “Tribuna da Praia” (1988), em “Acorda Pirambu” (1992 e em definitivo resgata a história como “Tribuna da Praia” (2003), agora em formato tablóide.

4. Claudomir Tavares prosseguiu seus estudos em 1985, na Escola Cenecista Albano do Prado Pimental Franco em Japaratuba, sendo integrante da 1ª turma a concluir o 2º Grau em 1987 no Ginásio Municipal Prof. Emiliano Nunes de Moura, também naquela cidade.

5. Em 1987 foi o primeiro professor em Pirambu a ser aprovado em um concurso público, iniciando em novembro do mesmo ano as atividades docentes, desenvolvendo ali uma ação pedagógica voltada para transformar o desgaste em que se encontra a escola pública, no resgate da cidadania. Suas ações didáticas repercutiram em Sergipe, sendo referência da educação na região compreendida pela DRE’ 4.

6. Seu ingresso no ensino superior se deu em 1992, quando foi aprovado para o Curso de História na Universidade Federal de Sergipe (UFS). Tendo interrompido os estudos por muitos períodos, alegando questões financeiras, Claudomir foi submetido a um novo vestibular, sendo aprovado desta vez em primeiro lugar no ano de 1998, para o mesmo curso de História, concluindo finalmente a licenciatura em dezembro de 2002. Sua monografia de conclusão de curso, sob orientação do professor Dr. Jorge Carvalho do Nascimento, teve como objeto àquele que foi sua construção em quase 18 anos de ininterrupta militancia, "Arqueologia de um Decenio: Um Resgate da História Política e Cultural do Partido dos Trabalhadores em Pirambu - 1985/1995"..

7. Junto com um grupo de estudantes e outros jovens da comunidade, Claudomir Tavares fundadou do PT em 14 de dezembro de 1985, sendo por seis vezes seu presidente. Durante este período foi por diversas vezes membro do Diretório Estadual e de 2000 a 2001, integrou a Executiva Estadual, na condição de Secretário de Comunicação. 

8. No PT, época em que fazer oposição poderia custar caro, sofreu as perseguições políticas da época, protagonizadas pelos ex-prefeitos Marcos Cruz (1983/1988), César Rocha (1989/1992) e Sílvia Cruz (1993/1996). 

9  Sua atuação política inclui passagem pelo Partido Comunista do Brasil (PCdoB) - 1988/1992, quando foi o principal colaborador do mandato da ex-vereadora Ivânia Pereira, que na cidade era conhecida por Vanda.

10. Em 2000 foi candidato a vereador, não logrando êxito, resultado que lhe deu a segunda suplência de para o período 2001/2004.

11. No movimento estudantil e juvenil, Claudomir foi integrante das coordenações municipal e estadual da União da Juventude Socialista (UJS), militante do Diretório Acadêmico Livre de História (DALH), do Diretório Central dos Estudantes (DCE), e representante dos estudantes no Pólo do PQD/UFS em Propriá.

12. Da mesma forma em que esteve envolvido com as atividades estudantis e juvenis, Claudomir Tavares teve uma intensa participação no movimento sindical de Sergipe, sendo inclusive membro da Diretoria do Sindicato Trabalhadores em Educaço  de Sergipe (SINTESE), em gestões presididas pelos professores Hamilton Santana e Ana Lúcia Menezes.

13. Claudomir tem vários trabalhos científicos publicados, ligados à história, Geografia, Cultura e Meio Ambiente. É autor de “História de Pirambu”, “Geografia de Pirambu” e ensaios ligados ao folclore e a cultura popular.

14. Professor da rede municipal desde 04 de maio de 1988, após aprovação em Concurso Público (o único em Pirambu a constar entre os 10 primeiros classificados), iniciou suas atividades na Escola Municipal Silvino de Araújo em Aguilhadas, sendo transferido em 2000 para a Escola Municipal Mário Trindade Cruz, onde permanece integrado ao quadro do magistério minisrando ali aulas de História e Sociedade & Cultura. 

15. Convidado pelo prefeito André Moura e após ser submetido à aprovação de 97 % dos colegas, aceitou em 02 de janeiro de 2001 a direção geral desta instituição, alçando vôos mais altos em abril de 2002 ao ser nomeado em 19 de abril de 2002 primeiro gestor de Cultura do Município de Pirambu, onde desempenhou um trabalho que priorizou a cultura popular, valorizando as mais autênticas manifestações culturais de Pirambu, elevando o nome do município a local de destaque no cenário estadual.

16. Encerrou sua participação na administração municipal em 31 de dezembro de 2004, realizando antes desse ato à 1ª Conferência Municipal de Cultura, fazendo um balanço da ação cultural ao longo dos 30 meses que passou a frente do Departamento de Cultura, apontando as bases para a construção da uma política cultura para o município de Pirambu. Convidado a participar da administração do prefeito Juarez Batista dos Santos em 2005, preferiu retornar as atividades de professor na Escola Municipal Mário Trindade Cruz em março de 2005.

17. Sócio desde 15 de janeiro de 2004 da maior organização internacional de defesa do meio ambiente, o Greenpeace”, articulou a organização da Sociedade Sócio-Ambiental do Vale do Japaratuba, a SOS Rio Japaratuba, evolução da Sociedade de Cultura e Arte de Pirambu (SCAP) criada em 08 de Agosto de 1998, mas desarticulada já data alguns anos. 

18. A principam bandeira defendida por Claudomir Tavares tem sido o rio Japaratuba, dartada de 1995, ampliada em 2005 ao participar da construçao do Comite da Bacia Hidrográfica do Rio Japaratuba, da qual foi Secretário Geral (2005/2008) e depois Presidente (2008/2010). Foi a bandeira do meio ambiente que lhe conduziu ao Partido Verde em 2003, disputando por este um mandato de Vice-Prefeito em 2008, mas afastando-se em 2010 ao perceber que o único verde que este partido defendia não era o do meio ambiente.

19. Atualmente Claudomir Tavares divide suas atividades entre as suas aulas de História, Filosofia e Sociedade & Cultura na rede estadual em Propriá e municipal em Pirambu. Militante do Partido Comunista Brasileiro (PCB) desde 07 de Julho de 2010, do qual foi Secretário Político em Pirambu até o 1º Congresso Municipal de 2013, sendo atualmente seu Secretário de Organizaçao do Comite Regional em Sergipe. A opçao pelo PCB vai na linha de quem jamais baixou a guarda, mantendo empunhada a bandeira da resistencia, numa açao permanente e estritamente ligada a questoes politicas, culturais e sociais.

21. Licenciado em História pela UFS, com aperfeiçoamento e especializaçao em Gestao de Recursos Hidricos também pela UFS, é mestrando em Ciencias da Educaçao pela Universidad San Carlos (Assuncion), tem como objeto de estudo "O Ensino de Sociedade e Cultura Sergipana na Perspectiva da Educaçao Patrimonial", o qual depois de sucessivos adiamentos, deverá defendê-lo em janeiro de 2015 na capital paraguaia.

fonte: Acervo Pessoal