SOCIEDADE & CULTURA I


 

1.  IDENTIFICAÇÃO                    

Instituição: ESCOLA MUNICIPAL ‘MÁRIO TRINDADE CRUZ’

Área Curricular: CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS

Componente Curricular: SOCIEDADE & CULTURA

Série: 5º (e 6º Anos) – ENSINO FUNDAMENTAL

Turmas: Matutinas e Vespertinas

Carga Horária Anual: 40 HORAS/AULA

Carga Horária Semanal: 1 HORA/AULA

 

2. EMENTA:

2.1. Introdução a Sociedade e Cultura. Organização Social, Cultura e Trabalho. Educação e Cidadania. Folclore e Cultura Popular. Patrimônio Cultural e História. Educação Patrimonial.

 

3. OBJETIVOS:

3.1. Entender os fundamentos básicos da Sociedade, Cultura e Trabalho

3.2. Estabelecer relação entre Educação, Cultura e Cidadania.

3.3. Compreender os componentes do folclore enquanto elemento da cultura popular.

3.4. Iniciar o estudo do patrimônio cultural e da educação patrimonial.

 

4. CONTEÚDOS:

1ª Unidade:

4.1. Introdução: Falando sobre Sociedade e Cultura

4.2. Organização Social:

       4.2.1. Grupos sociais primários e secundários

       4.2.2. A família: o que adquirimos/aprendemos na família

4.3. Cultura e trabalho: noção de cultura e trabalho

      4.3.1. Noção de cultura:

                4.3.1.1. O animal e a natureza

                4.3.1.2. O homem e a cultura

                4.3.1.3. A condição humana

Bibliografia específica:

(4.1) CORRÊA, Antônio Vanderley de Melo et. al. “Falando de Sociedade e Cultura”. In: __ Sergipe: Sociedade e Cultura. Aracaju: Ed. do Autor, 2006 (adaptado). pp. 8-15.

(4.2) PILETTI, Nelson. “Grupos e Classes Sociais”. In: __ Sociologia da Educação. São Paulo: Ática, 1985. p. 37-51

(4.3) SILVA, Francisco de Assis. “O homem: um animal diferente” e “O homem: produtor de cultura”: In: __ História do Homem. V. 1. São Paulo: Moderna, 1996. pp. 12-19.

2ª Unidade:

4.4. Educação:

       4.4.1. O significado e importância

       4.4.2. Educação formal e informal

       4.4.3. A escola como patrimônio cultural e coletivo

4.5. Cidadania:

       4.5.1. O que significa cidadania

       4.5.2. Direitos, deveres e responsabilidades

       4.5.3. A criança e o adolescente no Brasil atual

Bibliografia específica:

(4.4-5) DIMENSTEIN, Gilberto. “Cidadania” e “A Educação”. In: __ O Cidadão de Papel. São Paulo: Ática, 1993. pp. 84-86 e 139-150.

3ª Unidade:

4.6. Folclore infantil: brinquedos e brincadeiras

       4.6.1. Breve histórico sobre o surgimento dos brinquedos

       4.6.2. Importância dos brinquedos

       4.6.3. Principais categorias de brincadeiras

       4.6.4. Brincadeiras mais conhecidas e praticadas

Bibliografia:

(4.6) ORTÊNCIO, Bariani. “Brincadeiras e Brinquedos”. In: __ Cartilha do Folclore Brasileiro: Goiânia: Ed/UCG, 1996. pp. 80-103.

(4.6) BARRETO, Luiz Antônio. “As ruas como espaços culturais” e “Calçadas no espaço cultural de ruas”. In: __ Um novo entendimento do folclore. 2. Ed. Aracaju: Sociedade Editorial de Sergipe, 1997. pp. 206-213.

4ª Unidade: Patrimônio Cultural

4.7. Patrimônio cultural e patrimônio histórico

4.8. Excursão Pedagógica: Re-Conhecendo Pirambu (Módulo I)

       Local: ‘Sítio Histórico de Pirambu’

Bibliografia específica:

(4.7) SANTOS, Lenalda Andrade e OLIVA, Terezinha Alves. “Patrimônio Cultural e História”. In: __ Para compreender a História de Sergipe. Aracaju: Opção Gráfica,1998. pp. 16-17.

(4.8) Projeto Interdisciplinar (a ser construído em conjunto com professores das disciplinas da área curricular Ciências Humanas e suas Tecnologias).

 

5. PROCEDIMENTOS DIDÁTICO-METODOLÓGICOS:

5.1. O estudo da disciplina será desenvolvido através de aulas dialogadas,  dinâmicas de grupos, trabalho de campo, visitas técnicas e excursões, leitura e discussão dos textos  sugeridos na bibliografia.

 

6. ATIVIDADES:

6.1. Leitura prévia dos textos indicados na bibliografia básica, preparação para discussão (pequenos debates) em classe e elaboração de pequenos trabalhos escritos. A estas atividades se completam aulas de campo (visita ao Sítio Histórico de Pirambu).

 

7. AVALIAÇÃO:

7.1. A proposta de avaliação deve ser definida em conjunto os estudantes, submetendo-a. Nossa sugestão é que esta ocorrerá no sentido de contribuir tanto para o professor, possibilitando avaliar a própria prática, como para o desenvolvimento do aluno; permitindo-lhe perceber seu próprio crescimento e sua contribuição para a coletividade.

7.2. Será, portanto, de caráter diagnóstico (levada em conta a avaliação do desempenho, baseada em sua participação em sala de aula/intervenção nos debates, nas leituras solicitadas, na realização de atividades individuais e em grupos) e som ativo (em caráter de zero a dez), conforme o desempenho individual e/ou coletivo. Serão adotados como instrumentos ou critérios de avaliação:

7.2.1. AP: Assiduidade e Pontualidade (2,0).

7.2.2. AE: Atividades e exercícios escritos (1,0)

7.2.3. VA: Verificação da Atividade (2,0).

7.2.4. AO: Avaliação Oral (2,0).

7.2.2. ID: Intervenção nos Debates (3,0).

7.3. Atividades desenvolvidas fora da escola (excursões, visitas técnicas, participação em projetos ou programas) serão classificadas e avaliadas de forma adicional, sendo o quantitativo acrescido ao peso final na totalização.

 

8. RECUPERAÇÃO:

8.1. As atividades relacionadas a recuperações paralelas, serão desenvolvidas a partir do roteiro de estudos (apresentação de resumos, resolução de exercícios e apresentação por escrito do tema), de leitura (textos de referências). Deve ocorrer, como já diz o nome, paralelo as atividades didático-pedagógicas de sala de aula, em dias e horários a serem combinados pelo professor-aluno-coordenação.

 

9. BIBLIOGRAFIA SUGERIDA:

9.1. Em construção: alguns textos podem ser remanejados, redistribuídos quando fizermos a classificação dos mesmos junto as turmas. É, portanto, uma bibliografia que diz respeito à construção do Programa e sua aplicação inicial. Poderá ser ou não usada, no desenvolvimento das aulas, mas com certeza ela será acrescentada.

9.1.1 Básica:

BARRETO, Luiz Antônio. “As ruas como espaços culturais” e “Calçadas no espaço cultural de ruas”. In: __ Um novo entendimento do folclore. 2. Ed. Aracaju: Sociedade Editorial de Sergipe, 1997. pp. 206-213.

CORRÊA, Antônio Vanderley de Melo et. al. “Falando de Sociedade e Cultura”. In: __ Sergipe: Sociedade e Cultura. Aracaju: Ed. do Autor, 2006 (adaptado). pp. 8-15.

DIMENSTEIN, Gilberto. “Cidadania” e “A Educação”. In: __ O Cidadão de Papel. São Paulo: Ática, 1993. pp. 84-86 e 139-150.

ORTÊNCIO, Bariani. “Brincadeiras e Brinquedos”. In: __ Cartilha do Folclore Brasileiro: Goiânia: Ed/UCG, 1996. pp. 80-103.

PILETTI, Nelson. “Grupos e Classes Sociais”. In: __ Sociologia da Educação. São Paulo: Ática, 1985. p. 37-51

SANTOS, Lenalda Andrade e OLIVA, Terezinha Alves. “Patrimônio Cultural e História”. In: __ Para compreender a História de Sergipe. Aracaju: Opção Gráfica,1998. pp. 16-17.

SILVA, Francisco de Assis. “O homem: um animal diferente” e “O homem: produtor de cultura”: In: __ História do Homem. V. 1. São Paulo: Moderna, 1996. pp. 12-19.

9.1.2. Apoio:

ALMEIDA, Maria Josefa de. “Um Olhar sobre Sergipe: Abordagem didática acerca de aspectos culturais e sociais”. Maceió/AL: Catavento, 1999.

CORRÊA, Antônio Vanderley de Melo et. ali. “Sergipe: Sociedade e Cultura”. Aracaju: Ed. do Autor, 2006.

9.1.3. Referência:

GRAÇA, Tereza Cristina Cerqueira et. AL. Sociedade e Cultura Sergipana: parâmetros curriculares e textos. Aracaju: Seed, 2002.

SILVA, Claudomir Tavares da. "Parâmetros Curriculares: Sociedade e Cultura Sergipana – Proposta Curricular para o ensino de Sociedade e Cultura Sergipana para a rede pública estadual de Sergipe". João Pessoa: UFPB, 2005.

.............................................. Propostas Curriculares e Planos de Ensino de Sociedade e Cultura e Cultura Sergipana (1998, 1999, 2000, 2001, 2003, 2004 e 2008).

9.1.4. Especial:

SANTANA, José Lima. História do Saneamento Básico em Sergipe. 2.ed. Aracaju: J. Andrade, 2014.